Construção das duas rótulas poderá ser incluída na futura RSC-287 privatizada

por adm publicado 12/11/2019 15h59, última modificação 12/11/2019 15h59
Ainda distante a possibilidade da Empresa Gaúcha de Rodovias fazer a construção de rótulas na RSC 287, na entrada dos Bairros Panorama e Santo Antônio. A alternativa: incluir as obras no projeto de privatização da rodovia, que está em elaboração.

Proposta que foi debatida durante encontro segunda (11) à noite, no Legislativo, por iniciativa do vereador Cristiano Braatz (MDB) - Von.
Participaram representantes da Câmara e do Executivo. Estes deixaram claro que não há menor possibilidade da Prefeitura arcar com o custo das obras, estimado em R$ 20 milhões, recurso também não disponível nos cofres do Estado. O propósito inicial do vereador Cristiano era convencer as lideranças no sentido de deflagrar um grande movimento, visando convencer os deputados federais que obtiveram mais votos em Montenegro em propor uma emenda de bancada ao Orçamento da União, para obter as verbas suficientes.
As próprias siglas demonstraram pouco interesse na mobilização, pois foram enviados convites aos dirigentes de 17 partidos, mas apenas três estiveram presentes no encontro. Braatz acreditava que somente desta forma seria possível obter verbas para construir as rótulas, pois seria feita uma solicitação conjunta. Por outro lado, o Governo estadual tem a disposição de entregar a RSC 287, juntamente com outras rodovias, à iniciativa privada, conforme dito pelo vereador Joel Kerber (Progressistas) e o secretário de Obras, Ronaldo Buss, os quais recentemente estiveram reunidos com o Chefe da Casa Civil do Governo do Estado, Otomar Vivian, e com técnicos da Secretaria de Gestão Estratégica.
Desde o início, o vereador Joel vem se engajando para a obtenção da melhoria, Na reunião, entretanto, ponderou que a própria cúpula do Governo desconhecia o propósito de privatizar. Segundo Kerber, explicado que o edital de licitação prevê a possibilidade de que a empresa responsável pela exploração da rodovia, imediatamente, assuma o compromisso com a construção das rótulas.
“Quando passamos esta informação, foi-nos dito que, por já estar pronto, deverá fazer parte do edital. Ou seja, a empresa que explorar a rodovia já assume, imediatamente, compromisso com a construção das rótulas”, destacou. O secretário Buss acredita que a concessão preveja também que sejam feitas as passarelas.  
Diandra Lopes, que representou o Republicanos, não escondeu sua inconformidade com a pouca participação das siglas. “É uma pena que esta chance de ajudar a comunidade não seja mais bem aproveitada. Muita gente vai às redes sociais para fazer críticas, mas na hora de contribuir, não aparece”, reclamou.
Rafael Riffel, Chefe de Gabinete, destacou que é necessário unir a comunidade em prol das melhorias na RSC-287. Na sua avaliação, o ideal é que todas as semanas alguma liderança política, comunitária ou empresarial realizasse um movimento de pressão junto às autoridades, fazendo com que a demanda do município não fosse deixada de lado. Riffel informou que, nos próximos dias, o prefeito Kadu terá uma audiência na Secretaria de Gestão Estratégica, com o objetivo de frisar que a cidade tem interesse na agilização do processo de concessão da rodovia, para que com isso possam ser concretizadas as rótulas.