Placa da Sala de Reuniões Janete Hörlle Zirbes será descerrada quinta

por adm publicado 04/12/2019 14h55, última modificação 04/12/2019 15h42
Espaço para debates plurais, a conhecida sala do Legislativo ao lado do plenário, passará a ser oficialmente chamada de Sala de Reuniões Janete Hörlle Zirbes.
Placa da Sala de Reuniões Janete Hörlle Zirbes será descerrada quinta

Janete por último na Câmara foi assessora de Von

A cerimônia de descerramento da Placa com a denominação será nesta quinta (05), às 18h30min, sendo convidados vereadores, familiares e comunidade.

Trata-se de uma proposta do vereador Cristiano Von Rosenthal Braatz (MDB), mediante o Projeto de Resolução 04/2019. “A homenagem se justifica tendo em vista que a servidora, falecida na noite do dia 29 de janeiro de 2019, dedicou boa parte de sua vida à Câmara de Vereadores”, ressalta o autor. Janete trabalhou no Legislativo desde 1993, quando foi convidada pelo então presidente, Roberto Braatz, para um cargo de assessoria. Mais tarde, em 2015, houve convite para o gabinete de Roberto Braatz. Quando o vereador encerrou o seu mandato, passou a trabalhar no gabinete de seu filho, Cristiano, até dezembro de 2018, quando se afastou para tratar de problemas de saúde.

         Janete Maria Hörlle Zirbes nasceu no dia 12 de outubro de 1961, em Montenegro. Começou sua carreira de secretária na Empresa Tanac S.A. Casou-se com Eron Zirbes, dia 27 de novembro de 1982. Em seis de abril de 1985, nasceu sua filha Sibile Hörlle Zirbes e, em 27 de novembro de 1987, seu filho Rudolf Hörlle Zirbes. Tinha dois netos e uma neta, suas paixões.

Em 1993, Janete foi convidada para trabalhar na Secretaria da Câmara de Vereadores, permanecendo até 2016, completando 23 anos. No mesmo ano, assumiu o cargo de Assessora Parlamentar no gabinete do Vereador Roberto Braatz. E, em 2017, continuou como Assessora Parlamentar, porém, do Vereador Cristiano Von Rosenthal Braatz. Ao todo, foram 25 anos dedicados a Câmara de Vereadores.

Em paralelo, assumiu cargos da dlretoria da OASE e Comunidade Evangélica, sendo caracterizada pela sua abnegação e comprometlmento. Ela também fez parte da diretoria da Sociedade Cultural e Esportiva Matiel, de Pareci Novo, onde se destacou nas competições de tiro. Janete e Eron sempre dedicaram seu tempo para a comunidade montenegrina.